fbpx
O que é Tom de voz no marketing
DestaquePerformance

O que é Tom de voz no marketing?

O tom de voz é a forma como uma marca conversa com público através dos conteúdos que serão divulgados em todos os canais institucionais e externos, como site e redes sociais, por exemplo. 

Ele é construído com base nos termos, gírias, slogan, emoticons entre outras características exclusivas, usadas para transmitir os principais objetivos, visão, vantagens, missão, posicionamentos, enfim tudo aquilo que a empresa acredita e valoriza.

Sendo assim, escolher o tom de voz certo é imprescindível para gerar impacto, identidade e confiabilidade na empresa e no que ela está falando.

Pare e reflita por um instante! 

Quantas pessoas você conhece com personalidade e características distintas? 🤔

Muitas não é verdade! E elas se tornam “singulares” exatamente por isso. 

E quando falamos de marca não é muito diferente. Diante de tanta concorrência, ter uma abordagem única pode ser o diferencial que vai fazer o seu cliente decidir entre a sua empresa e outra.

Dessa forma, o tom de voz confere personalidade à marca, afinal é através dele que as relações e comunicações são criadas, tornando-a mais humana e real aos olhos das pessoas. 

Veja a seguir alguns exemplos:

Netflix – Possui uma linguagem jovem, divertida, guiada pela cultura pop. Com conteúdos simples e diretos, a marca cria uma relação muito próxima com a audiência, gerando empatia e confiança. 

Harley Davidson – Apresenta uma mensagem de liberdade, ligeiramente provocativa buscando despertar o “rebelde adormecido” em cada um dos seus clientes. 

Disney – Tem um vocabulário próprio associado a realização de sonhos, encantamento, diversão e fantasia. 

Por que devo criar o tom de voz para minha empresa?

O que é Tom de voz no marketing

Freepik

Depois de compreender o conceito, você pode estar se perguntando, mas por que eu devo aplicar o tom de voz na estratégia de marketing da minha empresa?

Para responder essa pergunta basta analisar os diversos benefícios que essa técnica pode trazer para os seus negócios. Listamos a seguir os principais, confira: 

  • Gerar identificação;
  • Fortalecer o branding da empresa;
  • Criar identificação e conexão emocional com a audiência;
  • Promover reconhecimento de marca;
  • Criar vantagem competitiva;
  • Produzir um conteúdo personalizado;
  • Estabelecer uma comunicação clara e sem ruídos.

Passo a passo para criar o tom de voz 

O que é Tom de voz no marketing

Freepik

Agora chegou a hora de colocar a mão na massa e começar a construir o tom de voz para a sua empresa.

Para criá-lo será necessário pesquisar a abordagem que mais combina com a sua empresa e planejar como a conversa será desenvolvida.

Mas, por onde começar? Veja a seguir esse passo a passo:

1- Crie a sua persona

Para definir o tom de voz, é necessário conhecer com quem se está falando, e para isso a criação da persona, ou seja, a representação fictícia do cliente ideal, é um processo indispensável. 

Lembre-se que as pessoas consomem conteúdos de formas diferentes. Uma campanha direcionada para o público teen com gírias e vídeos dinâmicos, por exemplo, não se aplica para os idosos, e assim por diante. 

Dessa forma, para atingir o público certo com a mensagem certa, é necessário analisar a pluralidade do público.

Para elaborar a persona da sua marca, leve em consideração alguns fatores como: 

  • Idade;
  • Gênero;
  • Profissão;
  • Localização;
  • Hábitos de vida;
  • Dores;
  • Linguagem (gírias, expressões, jargões, enfim, forma como ela se comunica);
  • Canais onde ela está mais presente.

Se você não sabe como criar uma persona e quer aprender mais sobre isso, clique aqui! 

2- Defina seu posicionamento e valores

Para abordar de forma eficaz as ansiedades e desejos do público-alvo é necessário desenvolver o lado humano das marcas, criando personalidade forte e moralidade sólida. 

Dessa forma, a empresa precisa definir como vai se posicionar no mercado e como isso irá contribuir na criação de uma comunidade de fãs e gerar vendas. 

Para definir o seu posicionamento e valores, pense nas seguintes questões:

  • O que a sua marca acredita?
  • Qual a personalidade da sua empresa? Divertida, gentil, séria? 
  • Quais bandeiras ela defende?
  • Quais são os seus concorrentes?
  • O que é intolerável para a sua empresa?
  • Quais são os seus lemas ou mantras?
  • Quais emoções você deseja atribuir a sua empresa?
  • Sua marca possui qualidades? O que você pode fazer para torná-la mais humana?
  • Quais são os objetivos a curto, médio e longo prazo?

Pesquisar e responder estas questões irão te ajudar a compreender melhor como a sua empresa deve se comunicar com a audiência desejada. 

3- Compare seu posicionamento com a sua persona

Agora chegou a hora de juntar as duas análises para refletir na seguinte questão: Como a persona irá se comunicar com a marca?

Vale ressaltar que o sucesso de uma empresa atualmente está muito ligado à proximidade do cliente, por isso, tanto a linguagem quanto os posicionamentos precisam estar alinhados na mesma direção. 

Muitas vezes para escolher uma marca, o consumidor avalia quais são os principais valores do negócio, para depois disso, começar a se interessar pelos seus conteúdos ou produtos. 

Para te ajudar, analise as seguintes questões:

  • O que você deseja que o público pense ao se relacionar com a sua marca?
  • Como a sua empresa vai criar uma conexão diferenciada com essa audiência?
  • O que as pessoas pensam da sua marca?
  • O que NÃO quero representar na minha comunicação?
  • Como a sua empresa pode identificar e alavancar os pontos de contato com os consumidores?
  • Quais personalidades / marcas posso me inspirar?

Por fim, vale ressaltar que o posicionamento da marca é a “promessa” que vai conquistar a mente e os corações dos consumidores. PENSE NISSO! 

4- Aplique valores contrastantes

Para gerar valor e qualidade tanto no tom de voz quanto no conteúdo é preciso aplicar valores contrastantes, tais como: 

  • Profissional, não acadêmico;
  • Negociador, não autoritário;
  • Inteligente, não charmoso;
  • Divertido, não irônico;
  • Confiante, não arrogante.

Estes são apenas alguns exemplos para você compreender melhor. Veja quais características são mais relevantes para a sua marca, e defina um valor central. 

5- Escolha os canais de distribuição

Nesse momento, você está muito próximo de definir qual tom de voz vai aplicar na sua estratégia, no entanto, antes de começar a criar os primeiros conteúdos será necessário compreender quais serão os veículos tanto no ambiente online quanto no offline, que a  sua empresa vai usar com mais frequência. 

Mas, nada aqui é estático, ou seja, NÃO MUDA! Por isso, se algum novo canal ou ferramenta surgir no meio do caminho, não tem problema nenhum, a ideia aqui, é apenas ter alguns indicadores por onde seguir. E ajustes e mudanças são necessárias o tempo todo, principalmente, quando falamos de estratégia de marketing. 

Para fazer essa análise, pesquise sobre tendências, dados do público em cada canal e não se esqueça de dar aquela espiadinha nos concorrentes. 

Após essa etapa, liste em quais ferramentas irá investir e crie uma “mensagem padrão” para cada um deles. Isso irá te ajudar na hora de elaborar os primeiros conteúdos e quando for necessário adaptar o tom de voz para os canais diferentes.

4. TESTE

Agora chegou a hora prática! Depois de seguir todas as etapas acima procure TESTAR o tom de voz em diferentes canais para verificar a assertividade e principalmente o envolvimento da audiência com a estratégia escolhida.

Para isto, crie algumas frases ou termos chaves que reflitam muito bem o tom de voz escolhido e aplique em alguns conteúdos.

E, se possível, reúna algum grupo de clientes mais antigos ou pessoas que tenham as características muito próximas com a sua persona para avaliar o tom de voz escolhido.

Pergunte para elas quais foram as impressões que elas tiveram em relação àquelas frases e termos. 

Essa parte é de suma importância para evitar interpretações equivocadas e compreender o que está errado e precisa melhorar. 

5- Elabore um manual

Para que toda a equipe utilize em todas as comunicações o tom de voz escolhido, procure criar um manual de orientação.

Documente nele tudo o que REFLETE o posicionamento, personalidade e características da empresa. 

Aqui quanto mais detalhamento melhor! Por isso, liste as principais frases, termos, gírias, expressões, jargões, uso de emojis, memes, imagens, enfim, tudo que possa ajudar na UNIFORMIDADE do tom de voz. 

** DICA DE OURO**

Evite criar mensagens muito padronizadas como se fosse um robô. Quanto mais autêntico, personalizado e pessoal for o texto, mais conexão você irá criar com a sua audiência. 

Esse conteúdo foi útil para você? Se você quiser aprender um pouco mais sobre branding, clique aqui. 

 


Veja também esses materiais importantes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

E-summit 2022