Uma pessoa sentada no sofá com um controle remoto na mão
Sem categoria

T-Commerce – O que é, e como funciona?

Com o início da pandemia tivemos um grande aumento nas compras pela internet.(isso todos nós já sabemos), Mas, 40% de todas as vendas on-line estão sendo  representadas por pessoas que nunca compraram pela internet, ou seja, essas pessoas fizeram suas primeiras compras online somente agora.

Esse novo consumidor está disposto a experimentar novas experiências de compra e as plataformas vêm buscando cada vez mais trazer esses novos formatos, visando engajar e manter a audiência em suas próprias plataformas até o momento de checkout.

Temos como exemplo o caso do WhatsApp Pay que será a possibilidade de realizar uma compra e pagamento direto pelo WhatsApp.

O Instagram recentemente liberou uma função  para o comerciante cadastrar seus produtos e realizar a venda diretamente pela rede social, sem que o consumidor precise sair do instaram.

Lojistas divulgaram links ao vivo de salas de vídeo conferência para atendimento aos clientes, simulando uma visita virtual em sua loja.

E agora temos o T-Commerce, que resumidamente é a junção de duas palavra que já estamos habituados a ouvir, que a TV e o Ecommerce.

E como Como vai funcionar?

Imagine assistir uma novela e se você gostar da roupa da atriz ou de um móvel da cena que você está ali assistindo, você poderá comprar esse produto com um clique em seu controle remoto.


Os comerciais também poderão ser interativos, um exemplo seria no intervalo comercial com o anúncio de uma geladeira, eu poder comprar ela naquele exato momento que está passando o anúncio.

O legal de tudo isso é que essa tecnologia poderá criar ainda mais interação entre as mídias tradicionais e o digital, além de trazer efetividade e imediatismo nas vendas dos anunciantes.

Estima-se que, atualmente, 35 milhões de televisores estejam aptos a receber essa interatividade no Brasil.

A implementação dessa função deve ser adotada muito em breve, visto que não existe nenhuma barreira de entrada, pois os aparelhos de TV que recebem o sinal digital nativamente ou por um conversor já estão apitos a essa interatividade.

Esse formato mais resultados anunciantes?

Com certeza, principalmente em campanhas de varejo que visam a venda de produtos.

Mas mesmo marcas que estiverem buscando presença de marca poderá usar a interatividade ao seu favor, direcionando por exemplo, ao seu site institucional ou rede social, então para os anunciantes, com certeza teremos muitas possibilidades para explorar.

Muda pro consumidor?

Para o consumidor haverá  essa facilidade de compra e interação com as marcas, mesmo os que não optarem pela compra na quele momento com essa interatividade poderão saber exatamente qual é o nome e a marca do esmalte da mocinha da novela por exemplo, o que deve ser um certo problema apenas para os mais impulsivos.

Veja também esses materiais importantes