Quais são as redes sociais mais usadas no Brasil? Descubra!
Social Media

Quais são as redes sociais mais usadas no Brasil? Descubra!

As redes sociais são tendências já consolidadas em diferentes mercados de mídia e na convivência social dos tempos atuais. O ambiente digital, de modo geral, é muitíssimo presente nas nossas vidas, abrangendo pessoas de todas as idades e de diferentes realidades.

Sendo assim, indivíduos e empresas podem e devem investir em estratégias de conteúdos nas principais redes digitais, como forma de direcionar suas mensagens para o público certo. Sendo assim, neste artigo, vamos falar sobre as redes digitais de relacionamento mais acessadas no Brasil e o impacto dessa utilização.

Além disso, vamos dar dicas sobre como aproveitar o melhor de cada rede social. Que tal ficar por dentro das melhores práticas? Continue conosco e descubra mais sobre o assunto!

As redes sociais mais acessadas no Brasil

Mesmo ainda sendo reconhecido como uma das maiores redes sociais do mundo, o Facebook, em 2020, perdeu a sua posição de líder no quesito plataforma mais acessada do Brasil.

Essa rede foi ultrapassada pelo YouTube que, nos últimos tempos, era conhecida como uma rede de conteúdo de vídeos. Contudo, recentemente, o YouTube começou a incentivar a migração de contas do Gmail em sua plataforma de acesso para permitir mais interatividade entre os seus usuários.

O acesso ao vídeo com informações tem se tornado uma grande tendência em todo o mundo. Isso explica o comportamento das pessoas que, cada vez mais, acessam vídeos, assinam canais e seguem produtores de vídeos que são tratados como influenciadores digitais.

A ascensão do YouTube

Nos anos 2000, o brasileiro começou a se acostumar com o uso das redes sociais, a partir do extinto Orkut. Entre os anos de 2005 a 2015, o YouTube era apontado pelos especialistas como uma rede de conteúdo, porém, nos últimos anos a plataforma de vídeo mais popular do Brasil e do mundo tem permitido a interação entre usuários e canais.

Dessa forma, além de ser apontada como uma plataforma de conteúdo, o YouTube ganhou similaridades de uma rede de relacionamento, na qual os usuários podem comentar, curtir, compartilhar links e administrar o seu próprio canal. Contudo, assim como ocorre em outros países, o uso dessas plataformas de comunicação no Brasil é muito voltado para a pesquisa e troca de informações, compartilhamento de conteúdo e contato comercial.

Outras redes como Twitter, Instagram e LinkedIn ainda mantêm as suas importâncias no dia a dia dos brasileiros, dependendo do perfil do usuário e das necessidades que cada tipo de rede pode atender no dia a dia corrido das pessoas.

O uso de redes sociais é uma tendência

A presença dessas plataformas entre os brasileiros é muito forte e segue as tendências de comportamento e de estratégia de mercado prevista também nos esforços do marketing digital. São plataformas que melhoram o relacionamento entre pessoas físicas, entre indivíduos e marcas, entre instituições e empresas etc. Elas são muito usadas para informação, relacionamentos e geração de dados de comportamento.

São milhões de usuários em todo o Brasil e bilhões em todo o mundo, considerando somente as principais plataformas como Facebook, Twitter e Instagram. Entretanto, segundo as pesquisas recentes, o Facebook permanece em primeiro lugar no quesito de usuários ativos, que em certas mensurações é diferente do número de usuários cadastrados.

A lista de redes sociais mais utilizadas em 2019 e 2020

A seguir, apresentamos a lista de plataformas de relacionamentos que mais foram acessadas por usuários ativos na taxa de milhões. Mesmo no quesito de usuários ativos, a tendência é que o YouTube ultrapasse o Facebook e se consolide como a rede social e/ou plataforma mais popular do Brasil.

Essa escalada do YouTube acontece também em outros países, como Japão, EUA, Alemanha e até nas Filipinas. Veja a seguir a lista:

Rede social— Usuários ativos em milhões

Rede Social

Usuários Ativos

Facebook

2,271 Bilhões

YouTube

1,9 Bilhão

WhatsApp

1,5 Bilhão

Facebook Messenger

1,3 Bilhão

WBXIN/WeChat

1,083 Bilhão

Instagram

1,1 Bilhão

QQ

803 Milhões

QZone

531 Milhões

DOUYIN/TikTok

500 Milhões

Sina Weibo

446 Milhões

Reddit

330 Milhões

Twitter

330 Milhões

Douban

320 Milhões

LinkedIn

303 Milhões

Baidu Tieba

300 Milhões

Skype

300 Milhões

Snapchat

287 Milhões

Viber

260 Milhões

Pinterest

250 Milhões

Line

194 Milhões

Fonte: DataPortal Statistics 2019

As redes sociais mais usadas no Brasil

Agora que você já conferiu a lista, que tal acompanhar o perfil de cada rede social, além de se inteirar sobre boas práticas? Cada rede de relacionamento digital apresenta características próprias e diferenciais em seus processos de uso. Enquanto o Instagram, por exemplo, proporciona a publicação de fotos e vídeos curtos, o YouTube permite a veiculação de vídeos de diferentes durações e até mesmo transmissões ao vivo mais profissionais.

É importante conhecer as características de cada plataforma para entender o comportamento de cada internauta perante as tecnologias e serviços oferecidos. Vejamos a seguir!

YouTube

Ao pé da letra, o termo “YouTube” significa “você no vídeo”. Desde 2005, essa plataforma de vídeos se tornou a mais popular do mundo, principalmente, depois que foi comprada pela gigante Google. Como comentamos, em 2019, o YouTube ultrapassou o Facebook como a mídia mais acessada pelo internauta brasileiro (no quesito de usuários cadastrados). Podemos confirmar que mais de 90% dos internautas brasileiros estão inscritos nessa plataforma.

No YouTube, existem canais com mais de 50 milhões de inscritos e milhares de horas veiculadas de vídeos acessados diariamente. Seja por meio do PC, notebook ou smartphone, o ato de assistir vídeos se tornou mais fácil. A disseminação de conteúdo no formato audiovisual está cada vez mais forte.

Como profissionais utilizam o YouTube?

O marketing digital também acontece no YouTube. Aproveite toda a possibilidade de acessos e visualizações para fazer com a que a sua empresa, ou a do seu cliente, conquiste ainda mais fãs. É claro que, para conseguir isso, é necessário que se concretize uma boa estratégia de produção de mídias, publicação de materiais e interação com o público.

Sabendo disso, dá uma olhada na lista de “bons costumes” para utilizar o YouTube:

  • os influenciadores da rede podem divulgar a sua marca. Fechar parcerias com quem tem mais seguidores na rede também é uma boa forma de utilizar o YouTube;
  • priorize pautas relevantes, ou seja, garanta que os vídeos publicados abordem assuntos realmente interessantes para a persona;
  • o engajamento também precisa existir, afinal, o YouTube não é um depósito de vídeos. O seu público precisa se sentir especial;
  • utilize outras plataformas para divulgar a sua página no YouTube. Conte com o apoio dos seus seguidores do Facebook, assinantes de newsletter etc.;
  • a estratégia de SEO das páginas web também pode ser aplicada nos vídeos do YouTube. Potencialize o desempenho do perfil pensando nas buscas dos usuários;

Facebook

Entre as maiores redes sociais do Brasil e do mundo, o Facebook também é velho de guerra: surgiu também nos anos 2000 e se consolidou com muita força a partir de 2010. Está na segunda posição entre as principais plataformas de relacionamento social do Brasil, com mais de 130 milhões de usuários ativos em nosso país e 2,2 bilhões em todo o mundo. Nos últimos tempos, o Brasil se tornou o terceiro principal país nessa rede, ficando atrás dos EUA e da Índia.

O Facebook é versátil, permite compartilhar textos, imagens e vídeos. Além dos perfis pessoais, permite a criação de páginas profissionais. Sendo assim, a rede apresenta oportunidades pessoais, de conhecer pessoas e de se comunicar ao redor do mundo, sem deixar de lado as ferramentas comerciais.

Quais são as melhores práticas para o Facebook?

Você já deve saber que o Facebook pode ser uma ótima parceria para conquistar um público engajado e interessado sobre o que a sua marca tem a dizer. Contudo, é necessário alertar: há muitas empresas que apostam nessa parceria de sucesso, por isso, você precisa acertar em cheio nessa estratégia digital. Há boas ações (que não são complexas ou difíceis de serem aplicadas) que garantem que a sua marca consiga oferecer um diferencial.

Dá uma olhada na lista de sugestões que preparamos para você:

  • redobre a atenção na construção do perfil: preencha todos os campos, oferte informações importantes sobre a empresa (horário de atendimento, informações de contato, apresentação de produtos e serviços etc.);
  • as legendas são ótimas oportunidades para chamar a atenção do seu público. Utilize o espaço da melhor forma: apostar nos gatilhos mentais é sempre uma boa opção;
  • um perfil só de texto não é tão chamativo quanto os que apostam em diversos tipos de conteúdo. Portanto, trate de investir em publicações multimídias para conquistar ainda mais seguidores.

WhatsApp

Você pode se perguntar: o que o WhatsApp faz nessa lista? Para muitos profissionais de marketing, o conceito de plataforma digital de relacionamento social está muito além do conceito existencial das redes ultra sociais. Sendo assim, o wpp pode sim ser colocado no seu plano de gestão de redes sociais.

Ou seja, se uma determinada plataforma permite o acesso e compartilhamento de informações de uso pessoal ou empresarial, ela pode ser considerada como uma plataforma social, mesmo que não tenha a mesma estrutura de timeline e bloco de imagens que o Facebook e o Twitter projetam para o usuário.

Inicialmente, o WhatsApp é uma ferramenta de comunicação instantânea, que em 2010 superou o uso do falecido MSN e do Skype. Nos dias atuais, uma grande parcela da população nacional conta com esse aplicativo instalado, para conversar com os amigos, trocar arquivos e não depender somente das tradicionais ligações telefônicas.

Como é possível fazer uso estratégico do WhatsApp?

O uso do WhatsApp Business é bastante comum, tanto para pequenas e médias empresas quanto para as gigantes de mercado. Com o uso de bots de inteligência artificial, as empresas conseguem dar um atendimento personalizado aos clientes. A Magazine Luiza, por exemplo, utiliza bastante esse recurso.

Informações cujo cliente necessitaria de um atendimento para esclarecer podem ser consultadas por meio de um clique, em um menu automatizado. Por outro lado, mesmo quem não conta com tamanha tecnologia, pode usar o canal para divulgar produtos via lista de transmissão, prestar atendimento e também programar respostas automáticas.

Fique de olho também no Telegram

Apesar de ainda não ter caído totalmente nas graças dos brasileiros, o Telegram é outro serviço de mensagens que tem ganhado espaço entre as empresas e influenciadores digitais. A aplicação, além de servir como mensageiro tal qual o WhatsApp, também oferece diversas opções de compartilhamento e interação.

Por lá, é possível criar grupos, lançar enquetes, compartilhar mídias etc. O interessante é que tudo fica salvo na própria janela da “conversa”. Assim, pode servir como mais um canal para criar audiência e nutrir os leads até chegar à conversão. Basta um link de convite para se juntar e as pessoas não têm acesso ao contato dos outros participantes.

Instagram

Esse aplicativo é reconhecido como um dos primeiros a serem lançados para serem utilizados exclusivamente em smartphone, considerando que a sua arquitetura para PC não permite a realização de postagem sem a ajuda de um aplicativo ou ferramenta especializada.

Muito usado em dispositivos móveis, foi comprado pelo Facebook em 2012 e, desde então, cresceu ainda mais, permitindo a integração entre as contas das duas plataformas. Atualmente, além da postagem de fotos, o aplicativo permite postar vídeos, fazer lives, perguntas, enquetes, vídeos em sequência e o uso de GIFs, no formato de stories.

No ano de 2018, tivemos o lançamento do IGTV, e no ano de 2019, o do Instagram Cenas, meios que permitem a produção e veiculação de vídeos. Mais recentemente, em 2020, muitos filtros e métodos de edição foram adicionados no Reels (novo espaço dentro do app), fazendo frente ao uso do TikTok.

O que fazer para ter um Instagram de sucesso?

Como você já pôde reparar, o Instagram é uma rede bastante propícia para criar campanhas bem direcionadas ao público da empresa. Portanto, promover a página do Instagram é extremamente importante para a sua estratégia de marketing digital.

Criamos uma lista de dicas e sugestões sobre as melhores práticas para alavancar a sua página do Instagram. Confira, aplique-as e garanta resultados concretos para a sua empresa:

  • fuja de um “perfil catálogo”, os seus seguidores também querem conferir conteúdo;
  • utilize a versão comercial do Instagram, há funcionalidades interessantes para analisar o comportamento dos seus seguidores;
  • utilize as hashtags mais buscadas (dentro do seu segmento) em todas as publicações do perfil;
  • capriche na imagem, afinal, esse é o carro-chefe do Instagram;
  • conecte-se com os seus seguidores. A interação é o que viabiliza a relação entre a empresa e o possível comprador.

Facebook Messenger

Mesmo correndo o risco de perder o seu reinado para o YouTube, o Facebook está quase em todas. O seu aplicativo original de conversa instantânea também cresceu muito nos últimos anos. Esse aplicativo foi incorporado ao Facebook em 2011 e depois individualizado no ano de 2016.

Além disso, atualmente você não precisa manter a conta do Facebook ativa para participar do Messenger. Tornou-se um aplicativo que ajuda a utilizar o Facebook, permitindo responder às conversas de modo mais rápido, de forma bem menos pessoal que o WhatsApp, por exemplo.

Twitter

O passarinho azul sofre ameaças de seus concorrentes, mas continua vivo e voando graças às trocas de notícias e à presença de celebridades políticas, como Barack Obama e Donald Trump, além do formato objetivo de suas postagens. Além disso, é o berço dos memes e onde as informações chegam primeiro.

Essa rede surgiu nos anos 2000 com ferramentas muito limitadas, que não permitiam sequer postar uma imagem. Contudo, com o surgimento de plugins e com a própria evolução do Twitter, atualmente ele permite até postar vídeos, essa rede alcançou o seu auge no ano de 2009.

Nos dias atuais, ele é usado também como segunda tela, acompanhando os compartilhamentos oriundos do YouTube e do Facebook. Sendo assim, empresas têm motivos de sobra para deixarem contas ativas na rede social.

LinkedIn

falamos de uma rede social dedicada aos profissionais, empresas e setores de recursos humanos. Essa rede cresceu muito no Brasil por permitir a troca de contatos profissionais e é muitíssimo utilizada nesse contexto.

Nessa rede, as pessoas não buscam fazer amigos e muito menos compartilhar fotos de festas, mas visam criar conexões com empresas e outros profissionais. As comunidades do LinkedIn permitem, por exemplo, reunir interessados em diferentes assuntos em comum.

Muitas empresas usam o LinkedIn para selecionar e recrutar profissionais, principalmente, quando publicam as suas vagas em aberto em suas páginas oficiais. Enquanto isso, o profissional que busca uma colocação deve manter seu perfil atualizado com suas competências, habilidades, experiências etc.

Pinterest

O Pinterest é uma das plataformas de relacionamento social mais acessadas e conhecidas no Brasil e no mundo. É um mural de imagens e legendas que podem servir de inspiração para diferentes situações. Nessa rede, os temas mais recorrentes são os de moda, maquiagem, casamento, comportamento, gastronomia, viagens, arquitetura, modo de vida, entre outros. É um espaço no qual rapidamente você pode criar coleções com as suas imagens favoritas.

É possível usar o Pinterest comercialmente?

O Pinterest tem uma opção de conta comercial. Na verdade, o uso dessa rede social vai ser estratégico de acordo com o seu nicho. Há áreas cujo formato é muito mais interessante do que para outros. Um bom exemplo são negócios de decoração, pessoas públicas que divulgam conteúdos da categoria “faça você mesmo”, fotógrafos, lojas de roupas etc.

A opção de salvar para sites é uma interação interessante, visto que salva todas as imagens de um certo site, além do uso de pins avançados (que mostram todos os detalhes sobre as imagens, como título, legenda e link). É possível utilizar para diversas finalidades, como apps, produtos, receitas etc.

Pensando nos exemplos, você pode usar o rich pin para visualizar os ingredientes de uma receita, o tempo de cozimento etc. No caso do produto, seu preço, disponibilidade, link de compra etc. Veja, então, qual o tamanho de valor que a campanha de marketing ganha e se a proposta é divulgar imagens, criar “pastas” ou coleções, manter um blog voltado para fotos etc.

Teste os recursos da rede social

O Pinterest, para potencializar seu uso enquanto rede social comercial, lançou um recurso chamado Shop The Look. A iniciativa serve para que os usuários com conta business possam colocar o link de compra diretamente na imagem, ou seja, a pessoa pode ver uma roupa, por exemplo, e comprar ela na sequência apenas clicando na foto.

Outro recurso muito interessante é o Pinterest Lens. Trata-se de uma solução para buscar um objeto a partir de uma foto. Pensando nisso, se você quer encontrar algo para comprar ou descobrir como fazer, pode tirar uma foto do objeto na hora e fazer a busca no aplicativo. Os resultados vão surgir e, então, você pode dar procedência à navegação.

Imagine só que maravilha o consumidor final ver, por exemplo, uma almofada na casa de um colega, tirar uma foto e ser direcionado diretamente à imagem com o link de compra da loja do seu cliente. É possível, sim, usar o Pinterest estrategicamente, basta estudar o público e o enquadramento do nicho, alinhando com as funções do app.

Skype

O antigo MSN foi extinto pela Microsoft. Sendo assim, a própria empresa, ao comprar o Skype, decidiu eleger o aplicativo como seu principal meio de conversa instantânea, com transmissão de vídeos e ligação telefônica.

Além das ligações gratuitas, o usuário pode comprar créditos para fazer ligações mais longas e para outras regiões do mundo. É bastante comum que a plataforma seja utilizada para fazer reuniões e interagir com a equipe.

No Brasil, há cada vez mais serviços sendo utilizados para esse mesmo fim, visto que as próprias redes sociais oferecem salas e há aplicações em navegadores que oferecem esse tipo de interação.

Snapchat

Esse aplicativo também é antigo e tradicional. O Snapchat, na verdade, já foi muito popular entre os adolescentes no Brasil e no mundo. Ele perdeu terreno para as inovações do Instagram, mas ainda é muito procurado.

Ele permite postar e compartilhar imagens, fotos, vídeos e texto para aplicativos móveis. Ficou muito conhecido por postar o conteúdo e depois ele ser apagado automaticamente. O uso de conteúdos efêmeros, referidos como snaps, foi uma sensação nos anos 2010.

Foi o Snapchat que criou o conceito de “stories” atualmente muito utilizado no Instagram, Facebook e outras redes sociais. O Facebook já tentou comprar a empresa várias vezes, mas nunca conseguiu.

Fique de olho no formato do TikTok

Como comentamos, o Instagram recentemente adicionou praticamente todas as funções do TikTok em seu novo espaço dentro do aplicativo. Essa ação, por si só, é uma forma de reafirmar como conteúdos de vídeos curtos com efeitos, transições, sons e edições está em alta.

Sendo assim, na hora de pensar nos seus conteúdos, dê atenção a esse formato. Lembre-se de que o tom descontraído das postagens, além das músicas e brincadeiras virais (como o “eu nunca” e “eu já”) podem ser muito atrativos, dependendo do seu público-alvo. Famosos aderem, o pessoal acompanha e principalmente: compartilha. Pesquise tendências e “surfe na onda”!

A importância das redes sociais

O Brasil já está consolidado como um dos principais mercados para essas plataformas no mundo. O público brasileiro é conhecido como um dos mais ativos na internet. Essas redes são muito eficientes para consolidar a comunicação para pessoas e empresas. Nos dias atuais, até mesmo companhias nascentes começam a formar mercados a partir de páginas no Facebook e Twitter, como meio de formação de leads (público abrangente) e de clientes.

São plataformas importantes para qualquer objetivo. Para as empresas, pode ajudar a tornar a marca mais conhecida ou ser um meio de divulgação de baixo custo. Contudo, é importante utilizar as ferramentas certas e as estratégias bem direcionadas.

Sendo assim, é importante conhecer essas plataformas e o seu uso entre os brasileiros, pois esse conhecimento ajuda a definir comportamentos e tecnologias para melhores iniciativas de comunicação e relacionamento. Vale a pena conhecer o uso dessas plataformas em nosso país, reconhecendo o potencial de utilização no dia a dia.

A importância do planejamento de marketing digital

Para saber qual rede social utilizar, ou seja, onde está o seu público e quais ações rodar, você precisa investir tempo e energia no planejamento estratégico de marketing. Isso inclui alguns fatores imprescindíveis, como o conhecimento das mídias e redes sociais, análises de mercado, definição de propósito, plano para construir marca etc.

Sendo assim, vamos falar um pouco sobre quais são os passos básicos para que a sua estratégia de marketing seja eficiente, independentemente da rede social eleita para trabalhar. Você está aplicando o básico do planejamento estratégico? Venha conosco e confira nos tópicos a seguir!

Determinação do propósito

Para ter sucesso nas redes sociais, assim como na comunicação em geral, é preciso ter um elemento X. Esse elemento é o seu propósito — ou o da marca pela qual você atua —, ou seja, a razão de ser da empresa, do perfil. Quando você entende por qual motivo aquele trabalho acontece, a comunicação passa a ter sentido.

Assim, pessoas que se identificam com essa essência vão se interessar no conteúdo, na marca e, mais do que isso, se engajar com os posts e ações. Esse fator é tão primordial, mas às vezes nos esquecemos dele. Sendo assim, antes de rodar qualquer trabalho digital, situe: qual é o propósito dessa comunicação?

Definição do público-alvo

Além de saber qual é a sua mensagem, é fundamental saber para quem você ou a empresa fala. Além de pensar sobre o público-alvo geral, não deixe de definir o ICP e também as personas. É muito comum que nos prendamos a um modelo inicial ou a uma ideia de consumidor, deixando de lado a constante pesquisa por hábitos de consumos e demandas.

Sendo assim, se preocupe em rever com certa frequência as especificidades do público-alvo, alinhando às personas e ao ICP. Ainda, sempre que possível, incremente a persona, de forma que o Mapa da Empatia fique completo e atualizado. Isso vai direcionar muito melhor as suas campanhas.

Análise da concorrência

Entre os pontos da análise de mercado, ficar de olho na concorrência é importantíssimo. Mesmo que você tenha parceiros de negócio ou pessoas e empresas que servem de inspiração, é muito relevante que o trabalho seja acompanhado de perto, de maneira estratégica.

Certamente, o benchmarking é uma prática de sucesso. Quando você acompanha quem está antenado nas tendências, consegue também aprender e ficar por dentro de insights de como obter melhores resultados em determinada rede social. Quem são as referências da sua audiência, acompanhe, interaja e adéque estratégias de sucesso à sua realidade.

Métodos de conversão

A sua estratégia de marketing certamente tem objetivos e metas. Como você acompanha a jornada da sua audiência até a conversão? Ultimamente, os funis de vendas ficam cada vez mais complexos e, por isso, você deve dar total atenção ao momento e ao método utilizado para converter.

Além de fazer marketing de conteúdo — aqueles materiais relevantes e de qualidade — e capturar os contatos para segmentar sua lista, que tal investir em formatos diferenciados? Infográficos e quizes, por exemplo, estão em alta. Além disso, use a sua imaginação para destacar a campanha: vouchers de desconto, participação em sorteios, enfim: diversifique!

Análise de métricas

Fazer uma boa campanha nas redes sociais é gerenciar um projeto. Sendo assim, cabe aquela máxima conhecida da gestão: você não pode gerenciar o que não consegue medir. É essencial definir indicadores para acompanhar de acordo com cada meta. Para cada fase da estratégia, quais KPIs são significantes

A quantidade de leads gerados, o engajamento, a taxa de conversão, o número de visitantes, tráfego orgânico, enfim, há diversas métricas que você pode e deve usar para aferir o sucesso da sua campanha na rede social. Assim, você pode determinar períodos para fazer testes a/b e definir quais ações dão mais resultados.

Uso de ferramentas

Usar uma ferramenta para cada rede social não é interessante. Você deve focar na eficiência de uma aplicação que centralize todas as funções que a sua campanha demanda, apresentando as soluções necessárias para alcançar o sucesso nas redes sociais sem complicar a vida de quem gerencia.

Toda boa gestão de redes sociais que se preza faz uso de uma ferramenta especializada, para automatizar funções, programar postagens, impulsionar e também para agrupar os dados, a fim de obter informações para tomar as melhores decisões sobre a campanha. Sendo assim, você não pode deixar de contar com uma boa ferramenta.

Agora que você está por dentro das principais redes sociais e das melhores estratégias de marketing digital, que tal testar uma ferramenta que faça jus a todo o seu conhecimento? Entre em contato conosco e experimente a plataforma gratuitamente!

Veja também esses materiais importantes