fbpx
Whatsapp atualiza politica
DestaqueSem categoria

WhatsApp Atualiza sua Política e Causa Polêmica

Após todo o alvoroço gerado sobre a obrigatoriedade de aceite aos termos do Whatsapp, foram disseminadas várias fake News na internet. Com isso o Facebook se viu na necessidade de vir a público deixar claro alguns pontos:

  • O WhatsApp e o Facebook não podem ver as suas mensagens privadas ou ouvir chamadas;
  • O WhatsApp não mantém listas para quem você está enviando mensagens ou ligando;
  • O WhatsApp não compartilha os seus contatos com o Facebook;
  • O WhatsApp e o Facebook não podem ver a sua localização compartilhada;
  • Os grupos do WhatsApp continuam privados.

Isso aconteceu após alguns usuários questionaram o Facebook sobre o termo “compartilharemos informações sobre como você interage com outras pessoas”. Isso porque deixou uma abertura sobre privacidade. 

Porém, ainda não temos como saber exatamente o que são essas “interações”.

O fato é que todo aplicativo que é baixado (seja no seu celular, site que você se cadastre, ou até mesmo joguinhos) possuem termos de uso. A grande questão é que a maioria das pessoas não lêem os termos antes de aceitar, e não possuem ideia de quais dados estão compartilhando.

Toda essa polêmica fez com que o SIGNAL e o TELEGRAM, que hoje são os principais concorrentes do Whatsapp, crescessem prometendo uma política de privacidade mais ampla.

Qual o objetivo do Facebook em absorver dados do Whatsapp? Para que eles querem nossas informações?

Tem uma frase que gosto muito: “se um produto for gratuito, o produto é você”

Os dados são o novo petróleo! Com a coleta dos dados do Whatsapp e compartilhamento com o Facebook, a publicidade dentro das redes sociais poderá ser cada vez mais segmentada e aperfeiçoada, apresentando para você anúncios exatamente para o que estava procurando ou falando. 

Além claro da criação de uma rede neural, que deverá, em um futuro, ter tantas informações sobre a personalidade individual das pessoas que poderá sugerir produtos e serviços direcionados a você, pois pessoas com gostos similares ao seu também consumirão esses produtos.

Qual o impacto, de fato, da nova política de privacidade?

Na verdade, boa parte dos usuários do WhatsApp já compartilham seus dados com as outras empresas do Facebook, mas possivelmente não estavam conscientes disso. No geral, os usuários não perceberão nenhuma diferença no momento, a não ser que você rejeite as novas políticas, o que não permitirá mais o uso do aplicativo até o aceite.

Com as mudanças, vale migrar para Signal ou Telegram?

O Telegram é muito conhecido como o famoso step do Whatsapp, principalmente por nós brasileiros, onde sempre que o Whatsapp cai por algum motivo passamos a usar ele como forma de comunicação de texto instantânea.

Já o Signal talvez, seja a primeira vez que muitos estão ouvindo. Então, vale prestar atenção em um dado: na semana anterior ao anúncio, ele foi baixado 246 mil vezes. Na semana do anúncio, o aplicativo chegou a 8,8 milhões de novos usuários.

A ferramenta já foi elogiada pelo empresário Elon Musk e por Edward Snowden, ex-agente de inteligência que tornou público detalhes das atividades de espionagem pelo governo americano.

O Signal e o Telegram, são hoje os principais concorrentes do WhatsApp, defendem ter políticas rígidas de proteção de dados e de segurança em torno da comunicação de seus usuários. As empresas já oferecem há alguns anos serviços gratuitos de mensagens criptografadas.

Mas sendo sincero, não acho que essa alteração da política será a grande precursora por retirar a hegemonia do Whatsapp.

Atualização:

o WhatsApp anunciou nesta sexta-feira (15 de janeiro) o adiamento da nova política de privacidade (que gerou muita polêmica com a obrigatoriedade do compartilhamento de dados dos usuários com o Facebook). A atualização, que estava prevista para valer a partir do dia 8 de fevereiro, entra em vigor a partir do dia 15 de maio. 

Isso pode ter acontecido pelo grande número de críticas, além de que muitos usuários passaram a instalar os app concorrentes (conhecidos por ter um maior cuidado com a privacidade). 

Eles também informaram que “ninguém terá a conta suspensa ou excluída em 8 de fevereiro”, falando sobre a exigência de dar aceite nos termos para continuar usando o aplicativo . 

Porém, a política não será alterada. 


Veja também esses materiais importantes