fbpx
O que são comunidades digitais
DicasPerformance

O que são comunidades digitais?

O mundo caminha para uma digitalização cada vez maior e a chegada do Metaverso promete acelerar ainda mais esse processo. Neste cenário, as comunidades digitais passam a ser fundamentais para toda marca que quer construir uma presença forte no digital.

Quer saber mais sobre o que são comunidades digitais e como criar uma? Então continue a leitura das próximas linhas😉

O que define as comunidades digitais?

O dicionário Michaelis define “comunidade” como um “conjunto de indivíduos ligados por interesses comuns (culturais, econômicos, políticos, religiosos etc.) que se associam com frequência ou vivem em conjunto”.

Trazendo esse conceito para o marketing digital, podemos definir as comunidades digitais como um grupo de pessoas que se relacionam em um espaço virtual criado para que interajam entre si em relação a um tema comum. 

No caso da sua marca, por exemplo, o interesse comum que liga essas pessoas em uma comunidade digital deve ser as soluções que a sua empresa entrega por meio de um produto ou serviço.

Ou seja, desenvolvê-la significa criar um grupo em que pessoas selecionadas irão interagir com conteúdos relativos à sua empresa. Esse é um passo muito importante para a criação de defensores de marca, para a criação de autoridade e para a aproximação com seu público.

O que são comunidades digitais

Freepik

Tendência na comunicação

O conceito das comunidades digitais provavelmente irão se tornar cada vez mais presentes no mundo do marketing e do empreendedorismo. Isso porque ele traz na sua essência um dos pontos de destaque da convergência midiática: a transformação dos espectadores, clientes e seguidores, em produtores de conteúdo.

Convergência midiática foi um termo levantado pelo pesquisador estadunidense Henry Jenkins para estudar o movimento feito pelos meios de comunicação para se adaptarem à internet.

Ou seja, as pessoas que engajam nos espaços das comunidades digitais atuam também como produtoras de conteúdo para e sobre a sua marca. Essa é uma característica que muito pode ajudar a sua empresa na construção de autoridade e confiança para com seus clientes.

Por que criar uma comunidade digital para sua marca?

Se você se interessou pelo potencial das comunidades digitais, mas ainda não entendeu muito bem como essa estratégia pode ajudar a sua empresa, essa lista é pra você:

  • Relacionamento mais próximo e humanizado com seu público;
  • Criação de defensores de marca;
  • Indicação orgânica que pode aumentar suas vendas;
  • Feedbacks valiosos de clientes engajados;
  • Pensar soluções a partir da ótica de quem consome seu produto;
  • Fortalecimento da confiança entre marca e consumidor;
  • Criação da sua autoridade no mercado e com seu público.

Exemplos de empresas que têm comunidades digitais

  • Lego: a empresa fabricante de brinquedos infantis criou a comunidade digital “Lego Ideas” onde as pessoas podem sugerir ideias para novos produtos. Se a proposta for aprovada por 10 mil membros da comunidade, a empresa avalia a viabilidade da produção.

 

  • Dewalt: esta fabricante de ferramentas elétricas tem uma comunidade com mais de 10 mil clientes que participam de ações como workshops para cocriar soluções que melhorem a experiência com os produtos da empresa.

 

  • SalesForce: a empresa norte-americana desenvolvedora do CRM Sales Cloud (software de relacionamento em nuvem) criou a comunidade de TrailBlazers com o desafio de formar 5 milhões de aprendizes que se tornassem aptos para ocupar vagas na empresa.

 

  • Wikipédia: exemplo claro de comunidade digital e criação de conteúdo colaborativo dentro da Web 2.0 .

Freepik

Como criar a comunidade digital da sua marca?

 

  • Defina o objetivo: tenha em mente o que sua empresa busca com a criação de uma comunidade digital. É aumento nas vendas, criação de autoridade ou melhora na experiência do cliente? Isso é importante para guiar o tipo de conteúdo e interação dentro do grupo.


  • Conheça a persona da sua marca: saiba o que chama atenção da sua persona e o que ela espera da sua comunidade.


  • Defina os pilares da comunidade: determine o propósito e os valores que vão direcionar a convivência no espaço.


  • Benefícios: para atrair membros, elenque quais vantagens seu cliente terá se fizer parte da sua comunidade.


  • Alimente sua comunidade: crie conteúdos de valor que informem, tirem dúvidas e que sejam úteis para o seu cliente, sempre respeitando uma linha editorial alinhada ao posicionamento da sua marca e ao objetivo da comunidade.


  • Interação: a essência da comunidade é a convivência e a interação. Converse com os membros para promover a troca de informações e opiniões.


  • Converse para criar laços pautados na confiança: sua comunidade precisa sentir-se segura para falar neste canal, sentir que está sendo ouvida e que o que ela fala faz diferença. Do contrário, este espaço perderá o sentido para as pessoas e sua marca não terá membros engajados.

Pronto para criar a sua comunidade digital? Aqui no nosso blog e nas nossas redes sociais você encontra outras estratégias úteis para engajar sua audiência e posicionar sua marca no digital😎

 


Veja também esses materiais importantes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *