A imagem consta uma pessoa lendo um jornal
Sem categoria

Como identificar uma Fake News?

A desinformação acontece e já aconteceu em praticamente todas as campanhas eleitorais, seja ela proposital ou não.

Mas lá em 2016, o termo FAKE NEWS ainda não era tão utilizado e as notícias falsas, imprecisas ou enganosas de forma intencional, eram classificadas como o famoso “boato”.

Só nas eleições de 2018, o termo boato foi substituído por Fake News, e diversos veículos passaram a adotar essa nova nomenclatura, que já estava difundido para identificar as notícias falsas.

Pra gente entender o tamanho disso, nove entre cada dez brasileiros com acesso à internet já receberam pelo menos um conteúdo falso ou desinformação, e mais de 70% já caíram em uma fake news, jaáacreditaram em uma noticia falsa.


Os principais players da internet no mundo estão se mobilizando para minimizar isso, o Google por exemplo anunciou que vai investir mais de US$ 6 milhões de dólares em organizações entidades sem fins lucrativos que checam as fake news disseminadas e reportam a eles.

O Facebook por sua vez parece possuir um passo um pouco mais lento mas com muito dialogo com as autoridades dos Estados unidos, essa semana por exemplo uma ex funcionaria expos a incapacidade e até negligencia do Facebook em impedir a disseminação das Fake News, que acontece muitas vezes usando robôs com contas falsas que compartilham e engajam  as publicações trazendo assim mais credibilidade para as fake news.

Talvez devido a essa possível incapacidade de barrar com mais eficiência essas noticias o Facebook anunciou que vai pagar até US$ 120 dolares para pessoas que desativarem os perfis na rede social antes das eleições presidenciais nos Estados Unidos que acontece na primeira semana de novembro.

A ação faz parte de um estudo para entender melhor o impacto do Facebook e do Instagram sobre as principais atitudes e comportamentos políticos durante a eleições.

Além disso, seria uma estratégia da plataforma após toda a polêmica durante a votação de 2016.

A desativação da conta de quem optar em participar voluntariamente do experimento é temporário e começará a partir do final de setembro. O usuário poderá receber no máximo US$ 20 dolares por semana.

A intenção dessas empresas com essas ações é sem dúvida reduzir o impacto negativo que a desinformação pode causar em um momento de decisão para o país.

  1. Quais são as principais formas para evitar cair em uma fake news?
  • Avaliar a estrutura do texto

Um site que divulga fake News costuma apresentar erros de português, de formatação, letras em caixa alta e uso exagerado de pontuação e até endereços duvidosos.

  • Leia mais que só o título e o subtítulo, pois alem da Fake news temos também o clickbaite que são títulos mais sensacionalistas feitos para chamar a atenção

Leia a notícia até o fim. Muitas vezes, o título e o subtítulo não condizem com o texto.

  • Pesquise se a noticia saiu também em outros sites de conteúdo já conceituados

Duvide se você receber uma notícia bombástica que não esteja em outros sites de notícia.

  • E só compartilhe após checar se a informação é correta

Não compartilhe conteúdo por impulso. Você é responsável pelo o que você compartilha.

2) Quais as redes sociais que mais difundem fake news?

Um dos pontos mais importantes são que Fake news muitas vezes chegam até nós por pessoas próximas, e quando alguém mais próximo te envia algo, você naturalmente tem mais propensão a acreditar no conteúdo e não pesquisar mais a respeito.

Sendo assim, hoje uma das maiores médias de disseminação do Fake news acaba sendo o Whatsapp, onde o conteúdo pode vir no formato de um link para uma pagina, um texto bem escrito ou até mesmo um audio gravado por um suposto especialista.

O importante é que a gente tenha nosso senso critico sempre aguçado para não contribuirmos e compartilharmos indevidamente um conteúdo falso.

Veja também esses materiais importantes