fbpx
Mitos e verdades sobre metaverso e NFTs
Tecnologia

Mitos e verdades sobre metaverso e NFT

Você já imaginou participar de uma reunião de trabalho, fazer compras e ainda curtir um show no sofá da sua casa, dentro de um universo totalmente digital, de forma imersiva e com realidade aumentada? É exatamente isso que o metaverso pretende proporcionar!

Muito se tem falado sobre o tema ultimamente, no entanto, com tantas informações várias dúvidas surgiram sobre esse novo ciberespaço.

Pensando nisso, reunimos neste artigo os principais mitos e verdades sobre o metaverso e NFT, confira! 

1- Para entrar no metaverso, você precisa de óculos de realidade virtual!

❌ MITO

Embora este item seja necessário para entrar em diversas plataformas, em alguns metaversos é possível acessar o ciberespaço sem utilizar este equipamento, como no caso por exemplo do ROBLOX e do Decentraland. Onde é possível conectar usando apenas um smartphone ou computador.

No entanto, para viver experiências mais imersivas ou acessar outros tipos de cyberespaços, o uso do óculos de realidade virtual é extremamente importante.

Para saber o que é preciso para entrar no metaverso, clique aqui agora mesmo!

2- NFTs são apenas imagens caras

❌ MITO

Você provavelmente já deve ter ouvido essa frase por aí, não é verdade? 🤔 Mas, os NFTs são muito mais que isso! 

Eles são um código único, estabelecido via blockchain, que valida a autenticidade de um arquivo (imagem, foto, vídeo, música, mensagem, postagem em rede social, etc). Armazenado em um banco de dados descentralizado, ou seja, sem proprietário.

Ao adquirir um arquivo NFT você passa a ter o direito sobre aquele material, ele passa a ser seu, mas isso não significa que foi você que o fez, então por mais que você detenha uma obra digital autenticada NFT, isso não quer dizer que você poderá usar a arte comercialmente, por exemplo, sem uma autorização. 

Assim, como no mercado das artes, os NFTs colecionáveis estão atingindo valores altos e isso é extremamente subjetivo.

3- No metaverso será possível vender produtos físicos!

✅ VERDADE

Com o metaverso, será possível criar uma loja virtual totalmente personalizada para a sua marca, com móveis e vitrines mostrando os seus produtos. E estes itens poderão ser customizados com a identidade visual da sua empresa. 

Assim, quando uma pessoa representada pelo seu avatar entrar no estabelecimento, ela poderá andar pelo espaço e experimentar algo, como se estivesse em uma loja física, proporcionando uma experiência única e imersiva.

A loja interativa da Lacta é um bom exemplo disso. Produzida pela startup israelense ByondBR, com uma “pegada gamer”, o estabelecimento simula uma loja física da marca, onde os clientes podem comprar os chocolates de forma bem divertida.

4- O metaverso é extremamente seguro!

❌ MITO 

Ao contrário do que se imagina, até o momento, o metaverso não possui nenhuma regulamentação internacional que garanta a segurança dos seus usuários, principalmente por se tratar de uma plataforma descentralizada.

Segundo especialistas, com a vida real representada em identidades digitais a contínua coleta de informações dos usuários e o registro algorítmico de suas decisões será maior. 

E o metaverso irá coletar mais dados do que qualquer outra plataforma existente já conseguiu até o momento e consequentemente os perigos devem ser ainda mais preocupantes. 

No entanto, já há alguns movimentos entre as partes interessadas para estipular medidas que promovam maior segurança digital para todos, empresas e pessoas. 

Mas, não há nada certo, apenas atividades pontuais até o momento. Como no caso de alguns metaversos, que para acessá-los, o usuário precisa ter uma determinada quantidade de criptomoedas, e a carteira digital (wallet) que armazena estes recursos, acaba se tornando uma espécie de “identidade”. 

Quer entender mais sobre esse assunto, acesse aqui! 

5- Terrenos estão sendo vendidos no metaverso 

✅ VERDADE

Provavelmente você já ouviu falar por aí de terrenos no metaverso, e se achou que isso era algo muito distante, está enganado! 😱

Atualmente já existem diversas pessoas que estão adquirindo pequenas porções de terras no ambiente virtual com valores surpreendentes. 

Estes terrenos são disponibilizados em um universo digital para construir casas, ou negócios.

Os lotes são comercializados de forma similar a uma NFT (token não fungível), baseado na tecnologia blockchain, e emitindo um registro de propriedade digital que garante autenticidade e exclusividade. Para adquiri-los basta utilizar criptomoedas. 

Tem interesse neste tema? Veja aqui mais detalhes sobre os terrenos no metaverso! 

6- Quem inventou o Metaverso foi o Facebook

❌ MITO

O nome e o conceito do Metaverso é mais antigo do que se imagina. O termo foi utilizado pela primeira vez, em 1992, no livro de ficção científica “Snow Crash”, criado pelo escritor americano Neal Stephenson. A obra contava a história de dois entregadores de pizza que viajavam pelo metaverso (uma espécie de sucessor evoluído da internet) para se salvarem.

Algum tempo depois, o termo “pegou” e começou a ser utilizado em diversos locais. A primeira grande aplicação prática utilizando esse conceito, surgiu no jogo Second Life, lançado em 2003. O game cumpria todos os requisitos desta proposta, oferecendo aos jogadores um espaço virtual interativo, com avatares personalizados e socialização entre os usuários. 

Participe do E-summit 2022! E aprenda muito sobre metaverso, tecnologia e mídias sociais, curtiu? 😊👏🏻

🏃🏾‍♀️🏃🏾 Corre que as inscrições são limitadas! Garanta a sua vaga aqui! 


Veja também esses materiais importantes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

E-summit 2022