fbpx
Marketing sensorial
Parceiros

Marketing sensorial: Como utilizar na sua estratégia de vendas?

O Marketing Sensorial é focado em estimular os diferentes sentidos, despertar a atenção dos clientes e criar um ambiente atrativo e personalizado para a venda de produtos ou serviços.

Quem nunca entrou em uma cafeteria atraído pelo delicioso cheirinho de café e acabou consumindo também um lanche? Essa situação se refere a um exemplo de marketing sensorial. Ah, e não é preciso atuar no ramo de gastronomia para usar esse tipo de estratégia de vendas, pois, ela pode funcionar como um atrativo eficiente na sua loja, independente do segmento. 

Neste artigo vamos lhe apresentar as diversas  formas de usar com sabedoria o marketing sensorial e aproveitar os benefícios que ele pode trazer para o seu negócio. Antes disso, entenda melhor o conceito dessa importante ferramenta e saiba como utilizá-la para atrair e consolidar mais clientes. 

O branding sensorial é uma das formas de atrair as pessoas para dentro do seu espaço comercial. Trata-se de uma estratégia que pode envolver os cinco sentidos do seu público através do apelo sensorial. Ele foca em ações que abrangem os sentidos da visão, tato, audição, olfato e paladar.

Esta estratégia vem sendo utilizada em diferentes segmentos e promove experiências positivas e marcantes nas pessoas, de uma forma quase imperceptível. Além de atrair o público, o marketing sensorial, quando bem realizado, pode gerar memórias afetivas no seu cliente, deixando a marca na memória dele. 

A maioria das pessoas gosta de ver, tocar, ouvir música ou sentir aromas e gostos agradáveis. Esses apelos sensoriais podem funcionar para alavancar sua marca no mercado e consequentemente aumentar as vendas.

Continue lendo e saiba o que é o conceito de marketing sensorial e como utilizá-lo na sua estratégia de venda para atrair e consolidar a sua clientela, tornando a sua loja um espaço ainda mais aconchegante e agradável.

O que marketing sensorial?

Marketing sensorial consiste em realizar campanhas ou ações de marketing que estejam relacionados com os cinco sentidos das pessoas: visão, audição, tato, paladar e olfato.

Pode ter  foco em um único sentido ou mais, dependendo do que tem mais relação com o seu negócio. Da mesma forma que pode ser usado para uma ação específica ou de forma permanente, como o uso de um aroma de marca registrada dentro da sua loja. 

O marketing sensorial envolve diversas ações, a maioria bem simples e que às vezes até utilizamos na vida pessoal, sem saber, como preparar um jantar para pessoas queridas, gerando doces memórias afetivas por uma vida toda, através dessa experiência tão casual.

Mas, também envolvem técnicas mais específicas que necessitam de estudos e um maior entendimento para realizar de forma correta. 

Através do marketing sensorial, a interação humana se tornou mais perceptível nas estratégias de negócios das marcas, que passaram a proporcionar experiências mais impactantes ao cliente.

Marketing sensorial funciona? 

Marketing sensorial

Freepik

Muitas marcas vêm usando os sentidos para impulsionar suas vendas e perceberam que os apelos sensoriais podem influenciar a maneira como uma pessoa nota um produto ou serviço quando relacionado com essas experiências.

Estudos identificaram, por exemplo, que o calor pode induzir os indivíduos a ter sentimentos de conformismo. Por outro lado, ouvir o barulho de papel alumínio provoca emoções positivas associadas ao bem estar.

Independente do tipo de estímulo e sentido que ele trabalha, foi comprovado que o marketing sensorial funciona. Para potencializar e conseguir bons resultados é preciso saber como e quando usar em produtos específicos.

No livro “Senso de marca: como construir marcas poderosas por meio do toque”, do especialista em branding Martin Lindstrom consta que o impacto da marca pode aumentar em 30% quando mais de um sentido está envolvido. Já, quando três ou mais sentidos estão envolvidos pode chegar a 70%. 

Então é importante saber que além de um aroma agradável a loja pode oferecer um bom café e estar com a temperatura agradável, por exemplo, além de ter uma decoração bonita. Isso tudo traz vantagens para que a pessoa se sinta bem e lembre do local.  

Uma das explicações para o marketing sensorial funcionar tão bem nos dias atuais é porque a experiência do cliente é algo que está em alta no momento, em todos os segmentos.

Vale tanto para compras onlines, se falarmos em design de sites, por exemplo, e apelos visuais de produtos, como para lojas físicas dos mais variados ramos.

Para otimizar a experiência do cliente, o marketing sensorial passou a ser adotado por empresas multinacionais, em diversas partes do mundo, como forma de interagir com os consumidores e se diferenciar da concorrência, facilitando as vendas.

Branding Sensorial para vender mais 

Da mesma forma que o marketing sensorial, o branding sensorial envolve os sentidos, mas com um objetivo específico, visando um determinado resultado. Ele deve concentrar esforços no uso de um ou mais apelos sensoriais associados à uma marca ou produto. 

As estratégias de marketing multissensorial precisam se adequar a um determinado produto. Por exemplo, lojas que vendem cosméticos podem direcionar o sentido para o olfato. Os restaurantes e empresas ligadas à gastronomia também podem direcionar ao olfato, mas visando influenciar o paladar de uma pessoa.

Uma forma importante de se destacar no mercado atual e chamar atenção para vender mais é envolver as emoções e, muitas marcas fazem isso muito bem. Se essas emoções tiverem algo que envolva os sentidos, a conexão pode ser ainda mais assertiva.

Os sentidos levam o indivíduo, humanos ou animais, a descobrir o mundo desde os primórdios da existência até o final da vida. É por esse motivo que estimular os sentidos pode ser uma maneira eficaz de influenciar o comportamento do cliente. 

Marketing sensorial

Freepik

Olfato 

Existem muitas maneiras de estimular o olfato de clientes, desde dar amostras de produtos perfumados até colocar fragrâncias nas lojas. O olfato tem poder, causa bons sentimentos e pesquisas apontam que perfumes agradáveis podem melhorar o humor de uma pessoa em 40%. Marcas que incorporam perfumes a seus produtos tendem a ser bem vistas pelos clientes. 

É muito importante acertar na escolha do perfume e na dosagem, fazendo pesquisas e testes antes de definir por uma marca registrada. Isso porque um cheiro desagradável pode gerar o inverso, ou seja, uma experiência negativa, repelindo as pessoas. Então é preciso ter cautela quando o sentido a ser trabalhado é o olfato. 

Audição

Quem nunca ficou várias horas do dia com uma música na cabeça? Mesmo que seja uma letra que você nem goste, quando se distrai já está cantando, não é mesmo? Isso é só uma amostra do poder do marketing sensorial sonoro.

Ele tem poder de mudar sentimentos em poucos minutos e é algo contagiante. Pesquisas comprovam que as pessoas tendem a permanecer muito mais tempo em lugares onde a música é boa. Mas é preciso ter cautela, porque assim como os efeitos do olfato, os sonoros, quando negativos, também repelem. Então conheça bem seu público e utilize músicas que conecte com as pessoas certas. 

Tato

O sentido do tato é uma estratégia poderosa e, ao contrário do que você pode estar pensando, para estimulá-lo não é necessário tocar nas pessoas. Para aplicá-lo, você pode criar texturas diferenciadas para produtos ou embalagens.  

O tipo de tecido, a ergonomia e qualquer aspecto que causam conforto ao tocar trabalham com o sentido do tato e são muito importantes em uma época onde as pessoas buscam cada vez mais conforto, tanto físico como emocional.

Visão 

A visão é um dos sentidos mais importantes quando se trata de marketing sensorial. As pessoas gostam de ver e analisar as coisas antes de comprar, por isso elementos como cor e design são tão importantes quanto a qualidade do produto, pois muitas vezes definem uma compra. 

Este é o sentido que mais influencia e ajuda a definir uma venda. Até 80% das informações são obtidas por meio dele. A conexão entre o cérebro e os olhos é quase instantânea.

As estratégias de marketing visual focam em ferramentas como cores, iluminação e design.

Paladar 

Quando se trata de paladar, cinco gostos básicos se destacam: doce, azedo, salgado, amargo e umami. Embora, para diferenciar os sabores, é preciso envolver os cinco sentidos. Portanto, quando não podemos cheirar a comida ou vê-la, temos mais dificuldade de reconhecer ingredientes que não são de consumo habitual, pois o paladar se complementa através de outros sentidos.

O objetivo do marketing baseado no sabor é melhorar a percepção da qualidade do produto pelos clientes. Os alimentos são frequentemente associados a memórias felizes e prazerosas. Por isso, o paladar é importante nas estratégias de  marketing sensorial e pode induzir a uma venda. 

O marketing do sabor é normalmente usado no segmento de gastronomia, podendo explorar sabores tradicionais, mesclando com gostos diferenciados, de forma criativa, gerando uma simbiose entre os sentidos. 

O sabor é uma composição que se complementa entre aparência, cheiro e gosto, por isso muitas vezes temos a impressão de não gostar de algo que ainda não provamos, devido a aparência ou cheiro.  

Marketing sensorial e as emoções

Hoje, aproveitar o marketing sensorial é uma das maneiras mais inteligentes de as marcas desencadearem emoções e manterem o engajamento. 

Independentemente do nicho de atuação, ele é uma oportunidade para trazer algo a mais para o cliente, oportunizando a expansão da marca.

Pensado para focar na experiência do cliente, o marketing sensorial é um método poderoso para qualquer empresa que deseja tornar suas interações com os clientes mais significativas e atraentes. 

Além disso, é acessível, fácil de usar e pode ser facilmente adaptado sem precisar reformular todas as ações previstas no planejamento da empresa.

Marcas que usam o marketing sensorial

Agora que você já entendeu o que é marketing sensorial, observe alguns exemplos de empresas que utilizam esta estratégia, confira:

Apple

A Apple é reconhecida por proporcionar uma experiência única, permitindo que os clientes experimentem todos os seus dispositivos tecnológicos na loja. Ao fazer isso, os interessados têm a oportunidade de vivenciar uma experiência real com os produtos, podendo tocar e testar os dispositivos antes de realmente comprar. Isso leva os consumidores a aumentar o desejo pelos produtos e decidir com mais facilidade, independente do preço ou da necessidade real. 

Rolls Royce

A Rolls Royce é conhecida por ter carros de luxo perfumados com um aroma muito especial. Essa fragrância causa bons sentimentos e leva a uma experiência diferenciada, que pode induzir a uma decisão positiva, devida a toda a atmosfera de apelos sensoriais presentes.

Mahogany

A linha de perfumes e cosméticos Mahogany incrementou a sua rede de lojas agregando, além de deliciosos aromas, a inserção do music branding. A marca inseriu, em seus estabelecimentos, uma programação musical conectada com os valores da marca.

A empresa realizou uma grande pesquisa de satisfação do cliente e a partir dessas informações criou uma playlist moderna e agradável para otimizar a experiência de compra de seus clientes. 

Dunkin’ Donuts

A Dunkin’ Donuts destaca-se quando o assunto é marketing sensorial. A empresa instalou um dispensador de aroma com o cheiro do seu café em diversos transportes públicos em Seul, na Coréia do Sul.

A fragrância era liberada sempre que um anúncio deles veiculava na emissora de rádio interna dos ônibus, para ampliar a conexão sensorial com o público. O resultado dessa ação foi um incremento de 29% nas vendas.

Pandora

A Pandora fez uma playlist com músicas que traduzem a sofisticação da marca, para proporcionar um ambiente de compras mais agradável e padronizou a experiência nas diversas lojas. As músicas estão sempre em harmonia com a coleção vigente.

Como utilizar o marketing sensorial na sua estratégia

Para implantar o marketing sensorial como estratégia para incrementar as vendas é preciso  seguir três pilares: identificar com estilo de produto, com os valores da marca e com o gosto do público que frequenta a sua loja.

No entanto, os valores da marca devem ser priorizados, despertando pelo menos um sentido, visando auxiliar no processo de compra do cliente. Pode-se adotar um tipo de marketing sensorial  capaz de interagir bem com a marca e agradar os clientes. 

A música é uma boa estratégia para envolver e alegrar o público em uma loja, mas se for algo mais personalizado o efeito é igualmente mais impactante.

Para acertar o gosto do público é possível usar um certo apelo emocional de forma inteligente e que não seja excessivo. 

O marketing sensorial não é novidade, mas é aproveitado de forma inovadora pelas marcas para chamar atenção e causar impactos emocionais. Estratégias que variam de sons especiais, aromas, sabores e efeitos visuais encantadores atraem e deixam memórias afetivas marcantes.

Gostou do post, então navegue pelo blog cakeerp.com e conheça outras estratégias para atrair e consolidar sua clientela. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe da Cake ERP. 

 


Veja também esses materiais importantes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *