fbpx
mulher segurando computador
AtualizaçõesRedes Sociais

Copywriting: o que é e como funciona?

Se você trabalha com marketing digital ou participou de eventos da área recentemente, com certeza, você já ouviu falar em copywriting. 

Em alta no mercado, o copywriting usa técnicas capazes de tornar a oferta irresistível. Mas engana-se quem acredita que a copy deve ser usada apenas com o objetivo de vender algo, as estratégias vão muito além disso. Veja a seguir!

O que é copywriting?

O conceito copywriting refere-se a uma escrita persuasiva que tem como principal objetivo convencer o público-alvo a realizar uma ação específica, tais como: comprar um serviço ou produto, baixar um conteúdo, cadastrar um e-mail, visualizar um vídeo, participar de um evento, entre outros. Dessa forma, transforma um texto em elemento de conversão.

O termo copywriting não tem uma tradução direta, pois, refere-se a junção das palavras: copy (“escrita autoral” em inglês arcaico) e writer (escritor em inglês). 

A palavra copy foi utilizada pela primeira vez no séc 19, em meados de 1828,  pelo dicionarista norte-americano, Noah Webster. No entanto, foi a partir de 1870 que jornalistas e impressores começaram a usar o termo “copywriter” para definir o profissional responsável por escrever anúncios, diferenciando-o com o tradicional jornalista.

Atualmente, essa técnica se tornou muito versátil, podendo ser aplicada em diversos tipos de mídias e formatos. A copy pode ser utilizada em: conteúdos para anúncios, peças publicitárias, roteiros para vídeos, artigose-mails, sites, posts para redes sociais, entre outros. 

Como funciona?

O copywriting é feito por uma pessoa que é chamada de copywriter. Esse profissional desenvolve um texto persuasivo com base em alguns gatilhos que são

utilizados para despertar o interesse de quem lê. Por meio do texto, ocorre o aumento das conversões e vendas.

Para que uma copy funcione, é importante que você defina as personas que você quer atingir, desta forma, saberá qual produto ou serviço atenderá suas expectativas.

Ao conhecer as dores do seu cliente e saber das suas necessidades é possível gerar nele um interesse que nem ele mesmo imaginava ter.

Diferenças entre Copywriting e Marketing de Conteúdo 

Antes de você começar a aplicar os conceitos, é necessário entender quais as principais diferenças entre copywriting e marketing de conteúdo.

As estratégias de marketing de conteúdo são trabalhadas com objetivos e instrumentos diferentes. Ela se preocupa muito mais com a jornada do consumidor, atraindo novos clientes com textos mais educativos e não tão publicitários. Oferecendo informação valiosa em troca da confiança do leitor, para que, mais tarde, essa persona venha consumir e se relacionar com a marca. Por isso, os resultados do marketing de conteúdo são percebidos a médio e longo prazo. 

No entanto, nos textos com técnicas de copywriting, o contato com o público-alvo é menor, ou seja, o texto precisa atrair a atenção do leitor, conquistá-lo e persuadi-lo na tomada da decisão de compra. Dessa forma, esse conteúdo precisa ser mais incisivo do que educativo utilizando técnicas de persuasão, como por exemplo, os gatilhos mentais (mecanismos cerebrais que tem como objetivo tornar mais rápido o processo de decisão do cliente), as storytellings, os títulos de impacto, entre outros. 

Já a redação publicitária está mais preocupada com a construção da imagem da marca, desenvolvendo ações para fazer o seu projeto ou lançamento ser reconhecido pelo público. 

Agora que você entendeu o que é copywriting, veja algumas dicas para aplicá-la na sua estratégia de marketing digital, clicando aqui.

 

Veja também esses materiais importantes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *