fbpx
Google

10 Dicas de SEO para impulsionar seu site no Google

O website é considerado um dos principais elos de contato entre a sua empresa e seus consumidores, muito importante na construção de sua marca. Quando se aplica as técnicas de SEO corretas é possível potencializar essa ferramenta e aumentar o tráfego através dos buscadores como o Google, Yahoo ou Bing.

E dentre todos os fatores que podem levar o sucesso de uma empresa, com certeza o ranqueamento no Google está entre as mais significativas, seja para um e-commerce ou para qualquer outro tipo de negócio. 

Utilizando algumas técnicas de SEO, como palavras-chaves ou tags, é possível gerar um alcance orgânico considerável. Quer saber como fazer isso? Veja as dicas a seguir: 

1 – Defina objetivos de acordo com o seu negócio

SEO Google

Na hora de selecionar as palavras-chave que irão estar presentes no seu conteúdo é necessário pesquisa e análise. 

Procure definir quais objetivos você quer alcançar ao divulgar estas informações e veja quais são os termos mais procurados pela sua persona em relação ao seu negócio.

Para isso, procure “sair da caixinha”, pense além dos produtos e serviço que a empresa oferece. Busque assuntos que possam interessar este público sem estar diretamente ligado a vendas. Se a sua marca comercializa produtos de beleza, por exemplo, produza conteúdo que possa chamar a atenção dos leads, como: dicas de cuidados, indicações de tratamentos, tutoriais, entre outros. 

Mas para que isso funcione, é necessário pensar na jornada do seu cliente, desde a primeira etapa do funil até a última. 

Depois disso, elabore uma lista com as palavras-chaves mais adequadas para o seu negócio e comece produzindo conteúdo focado nelas. Dessa forma, você irá concentrar seus esforços para atrair mais visitantes qualificados para o seu site, sem perder o objetivo principal que é gerar vendas.

2 – Produza um conteúdo relevante

SEO Google

Freepik

O blog é um canal digital direto que funciona como uma espécie de “arquivo digital” que reúne todo o seu conteúdo, sendo responsável por grande parte das visitas que chegam em seu website. 

Por isso, é necessário criar materiais relevantes que sejam interessantes para a sua persona. E o Google tem alguns truques para identificar o que é pertinente para um internauta, de acordo com a palavra-chave que ele digitou.

Dentre os elementos mais importantes se refere ao acesso. Se aquele texto não foi útil para o leitor, ele nunca mais vai voltar. Com isso, você perde tempo em produzir um conteúdo que não foi relevante e também não gera leads para o negócio. 

E o Google costuma penalizar conteúdos irrelevantes em seus mecanismos de busca, por isso, fique atento!

3 – Defina palavras-chaves de cauda longa

SEO GOOGLE

Freepik

As palavras-chaves de cauda longa são geralmente formadas por três ou mais termos, criando uma pequena frase e direcionando para uma busca mais segmentada. 

Dessa forma, as palavras-chaves mais genéricas são deixadas de lado, para que expressões mais específicas sejam utilizadas e aproximem-se do conteúdo que você quer divulgar. 

Quando um usuário realiza uma pesquisa mais direcionada, e acaba encontrando o que exatamente deseja, o próprio algoritmo do Google define quais são as melhores sugestões de conteúdo para eles, e com isso a possibilidade de acesso é muito maior.  

Esse tipo de elemento, auxilia também na segmentação de público, onde será possível preparar artigos que atraiam personas de diferentes etapas do funil de vendas.

Assim, quando você trabalha a intenção por trás da utilização de qualquer palavra-chave fica muito mais fácil atingir os resultados desejados. 

Os termos de cauda longa que abordam a necessidade do usuário de solucionar um problema, provavelmente terão bom ranqueamento do Google comparado a expressões mais simples. 

Por isso, assim que você construir a listagem de palavras-chave mais importantes para o seu negócio, procure detalhar termos mais complexos que possam ser abordados em relação a este assunto. Ferramentas como Answer the Public, Keywordtool.io e até o Google Keyword Planner, podem te ajudar. 

Por fim, vale ressaltar que quando você usa as palavras-chaves mais simples a concorrência é muito maior entre os sites. Assim, quando a empresa opta por termos mais complexos que representam melhor a sua intenção, ocorre um aumento da chance dos usuários localizarem o seu conteúdo e a disputa pelas primeiras posições do Google fica muito menor.

4- Faça links externos para sites com conteúdo relevante

SEO google

Freepik

Ao contrário do que muitos pensam, colocar links externos no seu conteúdo é muito positivo e importantíssimo para o crescimento do seu tráfego. Mas afinal, o que esse termo se refere?

Os links externos são aqueles que apontam para páginas distintas. Eles devem ser usados para indicar fontes de informações citadas ou mostrar referências específicas de conteúdo, que o autor considere relevante para o leitor. 

Eles têm como principal objetivo levar tráfego para outros websites e contribuir com o ranqueamento nos mecanismos de busca. Tendo em vista a influência deste recurso nos algoritmos do Google, vale a pena apostar!

Mas como diz o ditado popular “uma mão lava a outra”, por isso, não espere receber algo dos outros se você não estiver disposto a oferecer algo em troca. Diante disso, quando você for buscar sites de referência para exibir o seu conteúdo, procure oferecer links externos dentro do seu blog. 

No entanto, quando você for pesquisar estes parceiros, selecione páginas que realmente te ofereçam um tremendo valor, seja de acesso, autoridade ou até negócios. 

5- Observe os primeiros resultados da busca antes de escrever seu conteúdo

SEO Google

Freepik

Antes do copywriting começar a escrever é de fundamental importância observar os que os internautas procuram ao realizar as buscas de uma determinada palavra-chave. Por isso, analise quais resultados aparecem nas primeiras posições em relação a este termo escolhido. 

Após essa pesquisa, veja quais são as informações mais relevantes e comuns e quais dúvidas ainda não foram respondidas ou que possam ser exploradas. Para a partir disso, construir uma estrutura de conteúdo completa.

Para um melhor desenvolvimento procure se colocar no lugar da persona para entender o que ela buscaria nesse tipo de pesquisa. 

Não se esqueça de observar as palavras-chaves relacionadas a este tema nas ferramentas de busca como Ubbersugest, SEMrush ou até Google Trends. 

Na hora de criar o conteúdo, procure desenvolvê-lo de forma clara, objetiva e completa. Assim, o texto ganhará ainda mais relevância entre os concorrentes.

6- Entenda a importância da meta description para SEO

Você já deve ter reparado naquele texto que aparece nos resultados de busca, abaixo do nome e URL da página, esse trecho é denominado como meta description.

Segundo especialistas, esse recurso não exerce um papel direto em relação aos algoritmos do Google, mas sabemos que uma meta description bem feita pode ser de fundamental importância para garantir o acesso do internauta.

Por isso, procure colocar nesse trecho as palavras-chaves que norteiam a criação do artigo. Pois, o Google costuma grifar esses termos em negrito, e isso ajuda a atrair a atenção do leitor, aumentando as chances de ele clicar no link para conferir o conteúdo. 

Procure analisar a meta description das suas páginas frequentemente, principalmente dos artigos mais antigos, para verificar se elas estão atualizadas. 

7- URL amigável

SEO Google

Outro elemento muito importante para ter um bom ranqueamento no Google está relacionado a URL amigável das páginas. Mas, afinal o que é isso?

São as palavras ou frases que indicam o assunto que será abordado naquela página. Veja o exemplo a seguir para entender melhor:

URL não amigável > https://etus.com.br/blog?id=5&ref129

URL amigável > https://etus.com.br/blog/o-que-e-cta/ , (representado na imagem acima).

Observe que no endereço não amigável a descrição do link não exibe nenhuma informação do que o leitor pode encontrar ao acessar a página.

Já no segundo exemplo, acontece o contrário. Observe que a frase representada no link já indica para o leitor o que ele pode esperar ao visualizar esse conteúdo. 

Por isso, fique de olho neste elemento. E, se possível, aplique a palavra-chave selecionada para o artigo na URL, de acordo com o modelo acima. 

8- Utilize títulos e subtítulos em todo o artigo

Os algoritmos do Google avaliam o conteúdo do seu artigo com base nos títulos e subtítulos que ele apresenta. Por isso, aplique no texto pelo menos 2 subtítulos, chamados tecnicamente de h1 e h2, contendo a palavra-chave selecionada. 

Observe na imagem acima, que o termo escolhido foi gerenciador de negócios. Ele se repete no h1 e h2 do texto. 

9 – Coloque imagens em seu artigo com text “Alt”

Para que o seu leitor tenha mais interesse pelo conteúdo, utilize imagens e recursos visuais sempre que possível. 

Procure relacionar a ilustração ou foto, de acordo com o tema que está sendo trabalhado, para ajudar ainda mais na compreensão do texto. 

Nomeie o arquivo da imagem utilizando a palavra-chave selecionada para o artigo. Conforme ilustrado no exemplo abaixo:

SEO Google

Contudo, vale lembrar que o autor também precisará descrever a palavra-chave no “texto alt da imagem” (alternativo). 

10 – Mantenha o site atualizado

Freepik

O tráfego orgânico é o desejo de muitos que trabalham com marketing de conteúdo em websites e blogs. Mas, essa tarefa não é tão fácil como se parece.

Para que isso aconteça de forma constante, é necessário oferecer um “conteúdo fresco e de qualidade”. Pois, se você demora para atualizar os assuntos, os internautas perdem o interesse e o tráfego direto irá diminuir.

A frequência de atualizações irá influenciar no seu ritmo de produção e poderá criar um clima de expectativa para leitor, dependendo do nível de relacionamento e posicionamento que sua marca tem com o seu público. 

Sem esquecer de mencionar que os mecanismos de busca do Google, avaliam a atualização de conteúdo como um fator positivo e benéfico para os usuários. 

Assim como nas redes sociais, a constância é de suma importância. Se você conseguir publicar 1 vez por semana, excelente! Se conseguir 1 vez por mês, tudo bem! Mas, procure não deixar o site sem atualizações por muito tempo. 

Para tornar o conteúdo ainda mais dinâmico, procure revisar os artigos antigos sempre que possível! Faça uma reavaliação dos subtítulos, parágrafos, frases, adicione imagens, infográficos ou até vídeos. 

Vale ressaltar que são muitas as variáveis que podem levar um negócio ao sucesso no marketing digital, mas o ranqueamento no Google é uma das mais significativas. 

Que tal colocar a mão na massa? 

Aplique todas essas dicas em seu conteúdo e conta para a gente depois quais foram os resultados.

E se você tiver dúvidas de como selecionar a palavra-chave ideal para o seu artigo, não deixe de clicar aqui!

 


Veja também esses materiais importantes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

E-summit 2022